9 erros comuns que todo mundo que começa a correr comete

Hoje a gente vai criar aqui uma lista de tópicos com erros que são comuns de corredores iniciantes. Só que, diferente dos outros conteúdos, nós vamos sempre tentar responder as perguntas: o quê, por quê e o que fazer. E isso tem a ver com cada um dos erros.

Aliás, a gente fez uma ordem aqui bem legal. Sendo que os últimos erros, que estão lá embaixo, são aqueles mais comuns de acontecerem. Portanto, existe uma grande chance de você já ter cometido um deles alguma vez na vida ou está perto de cometê-lo. 

Foto: (reprodução/internet)

1 – A roupa de corrida

O quê – A pessoa diz que vai começar a correr. Porém, diz que ainda não precisa de uma roupa adequada porque ela ainda não é profissional. No entanto, é preciso muito cuidado: você não tem que comprar aquele uniforme de corrida, mas tem que usar roupas leves.

Foto: (reprodução/internet)

Por quê – Aqui a gente pode falar desde a motivação da corrida até mesmo o fato de que o uso inadequado de roupas durante a prática de exercício físico poderia levar a doenças relacionadas ao frio ou ao calor. Como uma hipotermia, por exemplo.

O que fazer – De um modo rápido e simples, como citamos no começo, você não tem que comprar aquelas roupas mais caras, que possuem diversos benefícios. No entanto, é uma boa ideia usar roupas leves, que permitam que o corpo respire.

2 – O movimento da corrida

O quê – Cada pessoa corre de um jeito, é verdade. Assim como cada atleta tem uma passada, um ritmo, uma facilidade, uma dificuldade. Porém há movimentos que são feitos que podem prejudicar o treinamento dessas pessoas, como o dos braços.

Foto: (reprodução/internet)

Por quê – Esse erro é comum de acontecer quando a pessoa não tem aptidão alguma com a corrida, ou seja, quando nunca praticou antes. De todo modo, sempre há tempo para aprender, não é mesmo? E quanto antes fizer isso, melhor será. 

O que fazer – O ideal é observar se você não está balançando os braços demais ou mantendo as mãos no peito. Tudo isso causa mais tensão. O ideal é manter as mãos no nível da cintura, “escovando” o quadril, e os braços tem que estar em 90º. 

3 – A corrida muito longa no começo

O quê – Achar que você deve correr muito logo de cara é um erro fatal. Ainda assim, muita gente se vê motivada o suficiente para isso. Ou seja, o indivíduo só está treinando há 1 mês e já quer participar da meia maratona, ou pior, da maratona completa

Foto: (reprodução/internet)

Por quê – Obviamente, você já sabe porquê não deveria fazer isso, não sabe? A questão é que isso pode lesionar você e sem contar que pode até acabar desanimando você de continuar no esporte. Afinal, também podem aparecer dores musculares, na canela e nos joelhos.

O que fazer – Para evitar esse tipo de erro, a melhor dica é a seguinte: treine e pratique as corridas conforme o seu tempo e o seu desenvolvimento. Aliás, é muito indicado fazer um treinamento de musculação/força também, o que ajuda a evitar as lesões. 

4 – A hidratação durante treinos/provas

O quê – A falta de hidratação é muito comum na vida dos novos corredores porque eles nunca acham que perderam líquido o suficiente para precisarem se hidratar. O problema é que não tem como fazer essa mensuração. O que se sabe é que correr exige uma boa hidratação.

Foto: (reprodução/internet)

Por quê – A explicação para isso é bem simples: a maioria dos atletas, a se começar pelos novatos, subestima a quantidade de líquido que perdem durante um treino ou uma corrida. O resultado só pode ser a desidratação, que causa problemas na saúde

O que fazer – A melhor dica é prestar a atenção no quanto de água você está bebendo antes, durante e após esses treinamentos ou as provas. Lembre-se ainda que além da água, também é bacana se hidratar com bebidas naturais, como sucos, água de coco, entre outros.

5 – A respiração durante a corrida

O quê – Quando a gente tem uma respiração que não é adequada, independentemente do tipo de exercício ou esporte que estamos praticando, saiba que coisas ruins podem acontecer. Isso varia de uma dor no peito até o cansaço prévio – o que é péssimo para o desempenho.

Foto: (reprodução/internet)

Por quê – A explicação dada tem a ver com o fato de que algumas partes do corpo, como músculos, acabam não recebendo oxigênio o suficiente. Então, ele não entrega o seu melhor resultado e isso causa mais cansaço e, em casos extremos, acefalia. 

O que fazer – Sempre que você for praticar um esporte, considere o treino como peça importante para aprender a respirar durante as etapas da corrida. O ideal é sempre respirar pelo nariz e pela boca. E sempre pense em movimentar o diafragma e não o peito.

6 – O controle durante as descidas

O quê – O ideal sempre é fazer corridas em lugares planos. Porém, como a gente sabe, nem sempre isso é possível. Aliás, poucas vezes é possível. Portanto, a dica é aprender a controlar esses momentos para que eles não forcem demais a musculatura ou cause ferimentos. 

Foto: (reprodução/internet)

Por quê – Ao chegar em uma descida, a sensação é de que aquele momento é o ideal para ganhar velocidade. Então, o atleta acaba dando passadas maiores, inclinando o corpo demais ou freando bruscamente. Tudo isso causa a perda do controle, que pode até resultar em uma queda.

O que fazer – Desse modo, sempre se recomenda que o corredor se incline apenas um pouco para frente, com passos curtos e rápidos até que a descida termine. Jamais se esqueça de manter a respiração. Os ombros e o quadril devem se mantar à frente. 

7 – A alimentação para corredores

O quê – Antes da corrida, durante a corrida e após a corrida: em cada uma dessas etapas a alimentação pode ser necessária para um atleta que participa de corridas, sejam oficiais ou não. O que é preciso verificar é que a condição de cada pessoa exigirá alimentos diferentes. 

Foto: (reprodução/internet)

Por quê – Se você deixa de se alimentar antes do treino/corrida, você corre sério risco de não conseguir completar a atividade. Se erra durante o exercício, então, pode ficar desidratado. Se não come bem após o treino poderá ter fraqueza e não vai ajudar na recuperação física.

O que fazer – Como falamos acima, não há uma forma mágica ou uma receita única para todo mundo. O jeito é se conhecer e buscar ajuda profissional. Geralmente, para quem corre, alimentos ricos em proteínas e carboidratos são sempre indicados. 

8 – A escolha do calçado errado

O quê – O que acontece é que muita gente acaba escolhendo o calçado errado na hora de ir para a rua ou parque ou academia correr. O problema disso é que essa escolha incorreta pode acabar em lesões, por exemplo, o que leva o seu treino totalmente para o caminho inverso.

Foto: (reprodução/internet)

Por quê – A explicação para isso é que para cada tipo de pé há um melhor tipo de calçado. Só que, além disso, a gente tem uma indústria calçadista muito focada em cada público. Assim, há tênis que suportam corridas mais longas e outros, nem tanto. 

O que fazer – Sendo assim, se você começou a praticar a corrida e tem o interesse de comprar um tênis novo, o que é aconselhável, considere fazer um estudo simples sobre os modelos que existem, os preços, os benefícios, o seu tipo de pé, de treino, etc. 

9 – O aquecimento antes da corrida

O quê – E não tinha como ser diferente. Saiba que a falta de aquecimento antes de uma prova é o que mais causa lesões nas pessoas. Aliás, em alguns casos, o aquecimento até é feito, mas de forma incorreta, o que também se torna um problema. 

Foto: (reprodução/internet)

Por quê – O motivo é que a corrida exige um alto nível de flexibilidade, além de possuir contrações musculares e explosivas. Logo, você precisa “acordar” os músculos antes de colocar ele em movimentos tão agressivos. Isso reduz, muito, o risco de lesões. 

O que fazer – Notoriamente, o que é preciso ser feito tem a ver com um aquecimento adequado para a sua corrida. Há quem prefira dar uma volta de bicicleta e outros são mais focados, buscando minicorridas, por exemplo. Há várias formas de aquecer para corrida.

O tempo de recuperação em grandes corridas

A gente não incluiu essa dica acima porque ela não é para novatos e sim para quem treina há bastante tempo. Portanto, é uma boa dica só que vai servir para você para daqui alguns meses. Saiba que é preciso ter um intervalo de descanso entre as grandes corridas. 

Geralmente, para quem corre até 12 Km, a dica é ficar ao menos 1 mês sem praticar uma corrida oficial – mas, mantenha a rotina de treinos, ok? Para quem corre acima de 15 Km, a dica é aguardar, ao menos, 6 meses para a próxima prova. 

Já as maratonas só devem ser feitas a cada 6 meses, ainda mais se você não é um atleta da elite.