5 esportes que ajudam a melhorar a flexibilidade

A flexibilidade do corpo nada mais é do que a capacidade estrutural da musculatura esquelética de se estender sem causar danos. Acontece a partir do movimento de articulações que se movem em várias amplitudes.

Hoje em dia, a flexibilidade é muito falada porque funciona como um ótimo componente para o condicionamento físico das pessoas. Assim, são efeitos positivos dela: melhora da mobilidade, da postura, da coordenação muscular e a redução do risco de lesões e dores. Veja 5 esportes que ajudam a melhorar esse recurso.

5 esportes que ajudam a melhorar a flexibilidade
Foto: (reprodução/internet)

Entendendo a flexibilidade nos seres humanos

É importante considerar que são vários os fatores que afetam a flexibilidade do corpo humano. Por exemplo, a idade, o gênero sexual, a estrutura articular, as articulações (ligamentos, tecidos, músculos, tendões), além da amplitude dos movimentos. 

5 esportes que ajudam a melhorar a flexibilidade
Foto: (reprodução/internet)

Vamos citar um exemplo. O gênero sexual. Saiba que as mulheres tendem a ter maior capacidade de se alongar e esticar a musculatura do que os homens. Isso vem das composições corporais, retenção de líquidos e hormônios. 

Fora isso, quem tem a massa muscular muito desenvolvida tende a ter mais limitação mecânica, o que afeta a capacidade de alongamento do corpo. Mas, isso não quer dizer que força e flexibilidade não possam ser compatíveis, hein. 

Os tipos de flexibilidade corporal

A gente pode dividir a flexibilidade corporal atual em dois tipos. O primeiro é aquele que é ativa. Ela visa a maior amplitude do movimento e usa a contração dos músculos para isso. Uma parte dos músculos é alongada ao máximo.

5 esportes que ajudam a melhorar a flexibilidade
Foto: (reprodução/internet)

Esse tipo de flexibilidade é bem mais difícil porque exige a flexibilidade passiva dentro dele e depois vem a contração dos músculos para manter a posição. A ginástica rítmica, a olímpica, a artística, o balé e as artes marciais usam demais dessa flexibilidade.

Já a que é passiva é aquela que também foca na amplitude maior do movimento, porém, apenas usando forças externas, como o peso do corpo, a ajuda de uma pessoa, o uso de aparelhos. 

Os esportes que ajudam na flexibilidade

Sabendo disso, vamos ao tópico que mais nos interessa aqui. A gente já viu que mulheres tendem a ser mais flexíveis no sentido corporal. Por isso, você vai ver uma lista que tem mais da metade de esportes que são mais praticados por elas do que por eles. 

5 esportes que ajudam a melhorar a flexibilidade
Foto: (reprodução/internet)

De todo modo, vários esportes podem auxiliar nesses movimentos de grande amplitude. Inclusive, entre os benefícios, temos a melhora na qualidade de vida e auxilio no melhor desempenho esportivo. Isso porque ajuda a evitar lesões, na postura e capacidade motora.

Ah, só mais uma coisa: saiba que esses esportes são bons para a flexibilidade quando a gente considera um treinamento completo e não só a competição. Ou seja, falamos de alongamentos, métodos de exercícios, etc. Então, veja só 5 dos esportes mais incríveis. 

1 – Ginástica Artística

A ginástica artística, assim como as outras ginásticas, talvez seja a melhor representação do esporte. Curiosamente, é um esporte que pode ser praticado por todas as pessoas e não apenas por quem é atleta olímpico. 

5 esportes que ajudam a melhorar a flexibilidade
Foto: (reprodução/internet)

Já foi mais difundida entre as mulheres e hoje ainda é mais comum entre elas, porém, os homens têm se tornado cada vez mais adeptos. A dica para quem vai começar é não fazer ou tentar fazer os exercícios sozinho. O recomendado é ter acompanhamento de profissionais especializados.

Para quem não se ligou ainda, a ginástica artística é aquela que é chamada de ginástica olímpica. Ela é uma modalidade onde os atletas realizam vários exercícios em aparelhos oficiais. Assim, além da flexibilidade é preciso ter força, agilidade, coordenação e equilíbrio.

2 – Pole Dance

Acaba sendo uma novidade para esse texto. O pole dance é um tipo de esporte, sim. Muita gente vê como uma dança sensual e até pode ser. Só que na verdade o que temos a união de dança com uma performance física. Logo, é uma ótima atividade para o corpo.

5 esportes que ajudam a melhorar a flexibilidade
Foto: (reprodução/internet)

Os movimentos exigem muita força e amplitude aberta dos braços e das pernas, o que quer dizer que tem tudo a ver com a flexibilidade corporal. Se você não está habituado a ver apresentações ou treinamento de pole dance, vamos falar, brevemente, sobre ele. 

De uma forma geral e comum, tem movimentos acrobáticos de força feitos em barras verticais. Elas podem ser estáticas ou giratórias. E quase sempre são de metal polido. Além da flexibilidade, é preciso ter muita ginga para dançar, impulso e força para se movimentar.

3 – Balé

Com certeza, se você já viu uma apresentação de balé, sabe o quanto as bailarinas ou bailarinos precisam ser flexíveis, não é mesmo? E o mais curioso é que esse é um dos esportes mais completos em termos de melhorar as capacidades de flexibilidade.

5 esportes que ajudam a melhorar a flexibilidade
Foto: (reprodução/internet)

Isso porque trabalha com o corpo de forma integral, funcional e de extensão. Os exercícios são produzidos em músculos de forma longa. Agora, se você se acha meio “duro”, saiba que não tem problema, afinal, o balé pode ajudar a destravar. 

Ou seja, tem muita gente pensando que não pode fazer balé porque não tem flexibilidade, mas é exatamente o oposto: já que o balé permite esse tipo de treinamento. Em um dos movimentos mais simples de alongamento, a pessoa estica o corpo todo, sentada ao chão.

4 – Artes Marciais

Mais um esporte ligado a flexibilidade do corpo são as lutas, especialmente, as artes marciais, em que o foco é movimentar braços, pernas, pescoço e o corpo todo. Na teoria, acaba sendo muito mais um treinamento de força, só que na prática, a gente sabe que usa a flexibilidade.

5 esportes que ajudam a melhorar a flexibilidade
Foto: (reprodução/internet)

Um dos primeiros pontos a serem observados é que as artes marciais já foram chamadas de dança da luta. Afinal, a ideia é se movimentar. É um tipo de luta diferente do boxe, que é mais estático e mexe mais com os braços. Nas artes marciais, o corpo todo é usado.

Outra coisa é poder observar os movimentos e os tipos de golpes, que envolvem muita flexibilidade. Não tenha dúvidas de que é um esporte de força, ok? Mas, por outro lado, os lutadores mais bem preparados são aqueles que treinam muito a flexibilidade também. 

5 – Natação

E a gente vai terminar com um esporte que é considerado um dos mais completos do mundo, justamente por unir vários aspectos, da força até a agilidade passando pela flexibilidade também. A natação ajuda a melhorar os movimentos do ombro e do quadril, por exemplo.

5 esportes que ajudam a melhorar a flexibilidade
Foto: (reprodução/internet)

E tem outra questão que nos importa muito aqui: a água ajuda com os movimentos, além de relaxar a musculatura e trabalhar a flexibilidade de modo eficiente e com menos impacto.

Um bom exemplo tem a ver com a flexibilidade das “pernadas” que são dadas na piscina. O movimento é muito parecido com a de um peixe, causando ondulações. E, como fica claro, quanto mais flexível o atleta é, melhor e mais completo o movimento é feito. 

Quando fazer o treino de flexibilidade

Quem é atleta profissional costuma ter uma sequência de treino bem mais intensa do que a maioria das outras pessoas. De todo modo, a recomendação geral para todos é que se faça exercícios de flexibilidade durante o aquecimento das atividades.

5 esportes que ajudam a melhorar a flexibilidade
Foto: (reprodução/internet)

Ou seja, antes mesmo de iniciar as sessões de treinamento, uma boa dica é sobre preparar o corpo para o exercício e aí entra a flexibilidade. Esses exercícios ajudam a manter o corpo saudável e aliviam a tensão muscular, reduzindo o risco de estresse e lesões. 

Sem contar que o treino de flexibilidade é um daqueles que podem ser feitos todos os dias. E o motivo é que várias pesquisas já comprovaram que a recuperação deles é bem mais rápida do que os treinos de força. No caso da flexibilidade, após 1 hora já é possível estar recuperado. 

A diferença de flexibilidade para mobilidade

Antes de terminar é importante saber que muita gente confunde os dois tipos de treinos. Ambos são bons e podem ser feitos diariamente. Porém, eles possuem funções diferentes e nós vamos explicar mais sobre eles agora mesmo. 

5 esportes que ajudam a melhorar a flexibilidade
Foto: (reprodução/internet)

A flexibilidade é representada por movimentos passivos. Ou seja, o movimento de uma articulação sem esforço é um tipo de flexibilidade. Já mobilidade tem a ver com movimentos ativos, usando a própria força e o controle. 

Desse modo, dá para entender que a mobilidade é algo próximo da flexibilidade ativa, já que há a contração muscular em determinada amplitude. A mobilidade é um ótimo aquecimento para treinos de força porque prepara o corpo para receber cargas maiores nos próximos exercícios.

Os testes de flexibilidade

Para fins de curiosidade, considere que para se medir a flexibilidade de um atleta ou uma pessoa, é possível usar um dos vários testes que foram criados. Por exemplo, o Teste de Leighton, a Goniometria, o Teste de Beighton-Hóran e o Teste de Sentar e Alcançar. 

Também se recomenda que esse tipo de teste, independente de qual seja, aconteça com a ajuda de um profissional. Isso porque ele vai ter capacidade de mensurar melhor os resultados, além de auxiliar na execução perfeita dos movimentos.