10 grandes jogadores que se tornaram empresários do seu próprio negócio

Depois que se aposenta, o que você acha que um jogador faz? Na maioria dos casos, ele vai aproveitar a vida, certo? Nem sempre. Aqui a gente tem 10 histórias que vai surpreender você. Inclusive, porque são negócios que acabaram dando mais certo que o futebol, em alguns casos.

Você vai ver a história do ex-goleiro da Seleção Brasileira que lançou uma marca de cerveja ou do jogador francês que se tornou milionário ao investir em uma empresa de bioquímica. E tem até o dono de uma vinícola e quem investe no setor da construção civil. Descubra tudo. 

10 grandes jogadores que se tornaram empresários do seu próprio negócio
Foto: (reprodução/internet)

10 – Raí (Brasil)

O ídolo do São Paulo na década de 90 sempre foi conhecido por ser um jogador inteligente. Depois, foi para o Paris Saint-Germain, onde confirmou isso. E quando encerrou a carreira como jogador de futebol, no ano de 2000, ele começou a empreendedor. 

10 grandes jogadores que se tornaram empresários do seu próprio negócio
Foto: (reprodução/internet)

O meia-atacante criou a Raí Promoções, que é uma empresa que é responsável pela gestão dos negócios do Raí e também pela marca do ex-atleta. Assim, a empresa tem o objetivo de organizar e fazer a gestão das campanhas publicitárias, palestras e eventos corporativos.

Entre os últimos trabalhos dele está o fato de ser o primeiro embaixador do Le Clube Accorhotels, que é um programa de relacionamento dos hotéis da Accor, uma das marcas mais famosas do mundo. A participação dele deve-se pelo fato de ter “uma imagem positiva”. 

9 – David Beckham (Inglaterra)

O inglês David Beckham foi um dos principais nomes do futebol na década de 90. Inclusive, passou por diversos grandes clubes europeus, como o Real Madrid, que foi onde deixou a maior parte da sua história. Além do Manchester United e Paris Saint-Germain.

10 grandes jogadores que se tornaram empresários do seu próprio negócio
Foto: (reprodução/internet)

Além das Copas do Mundo, do talento em cobrar falta e do carisma que tinha com o público, Beckham também era visto como um dos jogadores mais bonitos do futebol internacional. Mas não foi nisso que ele investiu após pendurar as chuteiras.

Na verdade, até poderia ser, já que ele tem ao seu lado a Victoria Beckham, conhecida por ser uma das maiores empreendedoras e modelo do planeta. Mas o fato é que ele lançou uma marca de uísque, chamada de Haig Club, junto com a Digeo. 

8 – Gerard Piqué (Espanha)

O espanhol que esteve presente em boa parte dos títulos do Barcelona e que participou de troféus pela Seleção Espanhola também tem muitos negócios. O primeiro é que ele é casado com Shakira, uma cantora das mais famosas no mundo.

10 grandes jogadores que se tornaram empresários do seu próprio negócio
Foto: (reprodução/internet)

Mas, falando mais seriamente agora, considere que ele tem um curso de business que é focado no mundo do esporte. Assim, ele se formou pela Universidade de Harvard e fundou o grupo Kosmos. Esse grupo comprou os direitos de alguns torneios.

Por exemplo, ele é responsável por fazer a gestão e a exploração comercial da Copa Davis, que é o principal torneio mundial de tênis.

7 – Marcos (Brasil)

O goleiro Marcos, conhecido por ter jogado por longa data pelo Palmeiras, além de ter atuado pela Seleção também, se tornou um mestre cervejeiro. Assim, 5 anos após a aposentadoria ele começou a empreender e com o seu primeiro lançamento veio um clube de assinaturas.

10 grandes jogadores que se tornaram empresários do seu próprio negócio
Foto: (reprodução/internet)

O Clube 12 visa trazer uma opção de cervejas de qualidade para todos. Logo, o lançamento se deu no fim de 2017. Na época, ele dizia que esse clube estaria limitado a 12 mil assinantes. No entanto, a ideia era ir agregando mais assinantes ao longo do tempo. 

As adesões partiam de R$ 99,90 mensais. E cada kit trazia um momento marcante da carreira do goleiro, como a final da Copa do Mundo de 2002. Entre as cervejas disponibilizadas, ele falou sobre a Helles, a Vienna, a Weizen, a Pilsner.

6 – Andrés Iniesta (Espanha)

O próximo nome que temos aqui também é espanhol. Iniesta é aquele baixinho que marcou o gol do título da Copa do Mundo de 2010 para a Espanha. O que pouca gente sabe é que ele é filho de agricultor do cultivo de uva e usou a experiência para empreender.

10 grandes jogadores que se tornaram empresários do seu próprio negócio
Foto: (reprodução/internet)

Assim, criou a Bodega Iniesta, que é uma vinícola que produz mais de 1,3 milhão de garrafas de vinho por ano. Inclusive, eles ganharam o prêmio de melhor vinho do mundo certa vez. A vinícola deu tão certo que começo até a investir em patrocínio de futebol.

Por exemplo, eles patrocinaram o Albacete, que é um time da 2ª divisão do campeonato espanhol e foi onde o Iniesta começou a jogar futebol.

5 – Ronaldo Nazário (Brasil)

Todo brasileiro conhece o Ronaldo Nazário como Ronaldinho, ou, simplesmente, Fenômeno. O que pouca gente sabe, porém, é que ele é hoje um dos principais nomes do empreendedorismo. E tudo começou após a carreira dentro do futebol.

10 grandes jogadores que se tornaram empresários do seu próprio negócio
Foto: (reprodução/internet)

Em clubes e na Seleção, ele foi artilheiro e até chegou a levar o troféu de Melhor Jogador do Mundo – por 3 vezes. Fora dos gramados, ele usa o seu conhecimento e status para ganhar dinheiro. Como? Ele tem a própria empresa, chamada de 9ine.

É uma agência de comunicação que é focada no esporte. Assim, ele tem clientes como o Neymar Jr., o lutador Vitor Belfort, a cantora Paula Fernandes, a atriz Paola Oliveira e até mesmo o tenista espanhol Rafael Nadal. 

4 – Cristiano Ronaldo (Portugal)

O atacante português mais conhecido do mundo também empreende. No fim de 2020 ele anunciou o lançamento do CR7 Museum Store. O que é isso? Uma espécie de loja virtual que é focada na venda de produtos exclusivos do jogador. 

10 grandes jogadores que se tornaram empresários do seu próprio negócio
Foto: (reprodução/internet)

No mesmo dia do lançamento, ele vendeu uma bola dourada, autografada por 50 euros. Além das bolas, ele também vende por lá materiais escolares, souvenires, roupas, itens esportivos, eletrônicos e utilitários. A entrega só é feita na Europa.

A loja fica sediada na Ilha da Madeira, que é a terra natal do jogador Melhor do Mundo. E esse não é o primeiro empreendimento do jogador, que já havia investimento em uma rede de hotéis, no ano de 2015, em parceria com a Pestena, que é a maior rede de hotéis de Portugal.

3 – Doni (Brasil)

O Doni foi um goleiro que jogou pelo Corinthians e ficou famoso mesmo no Roma. Até teve participações pela Seleção Brasileira, porém, com problemas de saúde, ele teve que abandonar a carreira. A partir disso, “no susto”, como ele diz, precisou inovar.

10 grandes jogadores que se tornaram empresários do seu próprio negócio
Foto: (reprodução/internet)

Assim, começou a estudar mais sobre negócios. Após encerrar a carreira de forma precoce, ele virou dono de vários negócios. Por exemplo, chegou a montar um parque de diversão de dinossauros e que foi levado para vários shoppings. Mas foi no exterior que encontrou uma solução. 

Morando nos Estados Unidos, ele tem a D32 Invest, que atua com construtoras civis em uma área que se parece com o “Minha Casa Minha Vida” do Brasil. A empresa dele recebe apoio de outros atletas também, como Diego Alves, Fábio Luciano, Renato Abreu. 

2 – Gordon Ramsay (Escócia)

É isso mesmo que você está pensando: o Gordon é aquele chef de cozinha famoso que aparece em vários reality shows. Só que tem uma coisa: essa história está aqui porque tem tudo a ver com o empreendedorismo e o futebol, mesmo que você nunca tenha visto ele nos gramados.

10 grandes jogadores que se tornaram empresários do seu próprio negócio
Foto: (reprodução/internet)

O Gordon chegou a jogar pela base do Rangers e foi para a seleção escocesa sub-14 também. Porém, aos 18 anos ele rompeu o ligamento do joelho, o que impossibilitou a sequência dentro dos gramados. Então, o que ele fez? Empreendeu. Mais do que isso, ele inovou. 

Assim, passou a investir na cozinha, literalmente falando. E foi a partir disso que iniciou a trajetória de chef famoso, que é o que acontece com ele hoje, quando assistimos ao programa Hell’s Kitchen.

1 – Mathieu Flamini (França)

A história no futebol não é tão vitoriosa quanto os negócios no caso de Flamini. Ainda que tenha passado por clubes grandes, como 7 temporadas no Arsenal e mais 5 no Milan, ele teve uma ideia incrível no mundo dos negócios que chamou muito mais atenção. 

10 grandes jogadores que se tornaram empresários do seu próprio negócio
Foto: (reprodução/internet)

Ele fundou a GF Bioquímica em 2008. Essa é uma empresa especializada na pesquisa sustentável. Assim, criou uma molécula que pode substituir o petróleo na produção de cosméticos, plásticos e até mesmo remédios. 

Acredita-se, conforme indicado o mercado, que a empresa tenha um valor de US$ 25 bilhões. Para quem gosta mais de informações, saiba que o produto criado pela empresa é o ácido levulínico e tudo aconteceu junto com o economista Pasquale Granata.

Sobre Mathieu Flamini

Como essa é uma das histórias que mais impressionam, a gente vai falar um pouco mais do Flamini. A empresa dele recebeu vários prêmios de inovação na área de sustentabilidade. Isso rendeu a ele ganhos superiores ao que o futebol poderia pagar. 

O valor de 25 bilhões de dólares é algo superior ao valor que nem mesmo clubes como o Barcelona ou o Real Madrid possuem na atualidade. O engraçado é que ele manteve esse negócio em segredo até 2015. Nesse ano, inclusive, ele foi eleito a Pessoa do Ano, pela Time.