FIFA aprova licença-maternidade de 14 semanas no futebol feminino

A FIFA introduziu novas regras que garantem licença-maternidade e direitos trabalhistas para as jogadoras do futebol feminino. As regras foram propostas no mês passado e aprovadas pelo Conselho da FIFA na sexta-feira.

As jogadoras grávidas agora terão licença-maternidade de 14 semanas e devem receber pelo menos dois terços de seu salário pelos clubes. Os clubes serão obrigados a reintegrar a jogadora quando retornarem e a fornecer suporte médico adequado, embora possam registrar uma nova para cobrir o período de 14 semanas.

Além disso, os clubes não podem rescindir o contrato de uma jogadora com base na gravidez. O não cumprimento desta regra resultará em uma ordem para pagar uma indenização ao jogador, bem como em sanções esportivas – e potencialmente uma multa – sendo emitida para o clube infrator.

Foto: (reprodução/internet)

Novas regras no futebol feminino

Segundo o presidente da FIFA, Gianni Infantino : “Se levamos a sério a promoção do futebol feminino, temos que olhar para todos esses aspectos. As jogadoras precisam ter estabilidade em suas carreiras e, se tirarem licença maternidade, não devem se preocupar se estarão prontas para jogar novamente.”

Em declarações no início deste mês, o técnico do Wales Women, Jayne Ludlow, disse: “Acho que muitos diriam que provavelmente já demorou muito. O jogo está se desenvolvendo tão rapidamente agora e esta era obviamente apenas outra parte que precisava ser feita porque se você é uma mulher profissional, assim como em qualquer outra caminhada da vida, se você é uma profissional em qualquer outro trabalho, você esperaria essas coisas.”

Foto: (reprodução/internet)

Wales ainda completou que “Felizmente para as mulheres que estão jogando agora e querem uma família, isso é fantástico para elas. Quando você analisa tudo, esses jogadores profissionais precisam ser tratados de maneira profissional, então isso para mim é parte disso.”

Veja também: Frutas proteicas para incluir na sua dieta – Parte 2

Traduzido e adaptado por equipe Esporte Certo

Fonte: Sky Sports