Eles ganharam a Copa Libertadores da América como jogador e como treinador

A verdade é que essa não é uma lista muito grande. Afinal de contas, o número de pessoas que conseguiram a façanha de vencer a Copa Libertadores da América como jogador e, mais tarde, como técnico de futebol é bem restrita. A gente tem 8 nomes e você vai conferir abaixo.

Curiosidade a parte, saiba que desse total 5 são argentinos, 2 são uruguaios e 1 é brasileiro. Outro fator bacana é que as conquistas aconteceram a partir de 1973 e foram até 2018, em uma linha do tempo bastante ampla, que você confere a seguir. 

Eles ganharam a Copa Libertadores da América como jogador e como treinador
Foto: (reprodução/internet)

O que é a Copa Libertadores da América

Antes de começar, no entanto, vamos falar o que é essa competição – se é que você ainda não sabe. Em poucas palavras, podemos dizer que é uma das competições internacionais mais importantes entre os países da América do Sul. 

Eles ganharam a Copa Libertadores da América como jogador e como treinador
Foto: (reprodução/internet)

Foi a primeira competição a reunir os clubes desses países, sendo que já chegou a chamar Taça Libertadores e atualmente recebe o nome de Conmebol Libertadores, com referência à instituição que organiza o evento esportivo.

Conmebol é a Confederação Sul-Americana de Futebol, que foi criada em 1960. Assim, é a competição de futebol mais importante entre os clubes da América do Sul e só fica atrás da Liga dos Campeões da UEFA, que é o torneio mais importante da Europa. 

Os treinadores/jogadores campeões da América do Sul

Agora sim vamos ao que interessa. Considere que nessa lista há várias curiosidades. Mas a gente vai mencionar uma ordem de número de conquistas e quando houver empate vamos por datas mais antigas para as mais recentes, ok?

Eles ganharam a Copa Libertadores da América como jogador e como treinador
Foto: (reprodução/internet)

Assim, você vai ver que o período mais curto entre o título de um jogador da Libertadores para o título enquanto técnico foi de 6 anos. Já o período mais longo foi de 34 anos. Sem contar que alguns conseguiram os títulos em clubes diferentes. Bom, vamos ao que interessa. 

8 – Humberto Maschio

A gente já vai começar com a curiosidade da pessoa que conseguiu um título da Libertadores como jogador e somente 6 anos depois já levantava a Taça como treinador. Esse é o Maschio, um argentino de muito prestígio que venceu pelo Racing e Independiente, ambos argentinos.

A primeira conquista, enquanto jogador, veio em 1967, quando ele atuava pelo Racing. Inclusive, essa é a única Taça Libertadores do Racing até hoje. Mais tarde, em 1973, ele venceu a competição como treinador do Independiente, levando o clube ao tetracampeonato. 

Na carreira de jogador, ele começou em 1953 no Quilmes. Depois, passou por grandes clubes, como Internazionale (Itália) até encerrar a carreira em 1968 pelo Racing. Então, nesse mesmo ano começou como treinador, sendo o comandante da seleção do seu país. 

7 – Juan Martín Mujica 

Agora temos um uruguaio que fez sucesso na Libertadores também. Como jogador, ele venceu em 1971 atuando pelo Nacional, do seu país. Em 1980, ele venceu pelo mesmo clube, só que como treinador. Inclusive, o Nacional só venceu mais uma vez depois disso, em 1988. 

Na carreira de jogador, ele também tem no currículo uma Copa América, de 1967 e participou da Copa do Mundo de 1970. Pelo Nacional, ainda venceu a Copa Intercontinental. Jogou pelo Liverpool também, entre outros clubes.

Já como treinador, ele venceu a Libertadores de 80 e Intercontinental do mesmo ano. Além do Nacional, onde ele ficou como treinador somente por 2 anos, Juan ainda passou por clubes sul-americanos, como Milionários, Atlético Nacional, Independente de Medelín e Tolima. 

6 – José Omar Pastoriza 

Agora voltamos a falar de um argentino. O José Omar tem dois títulos da Libertadores. O primeiro veio em 1972 pelo Independiente, da Argentina. Mais tarde, em 1984, ele venceu de novo, pelo mesmo clube, só que agora como treinador de equipes. 

Aqui, a curiosidade está no fato de que o título de 1984 foi o último conquistado pelo clube nessa competição. Já sobre Pastoriza, o que mais impressiona é que a carreira dele como treinador foi muito maior do que a de jogador. 

Como jogador, passou apenas por 3 clubes entre 1964 e 1975, sendo Racing, Independiente e Mônaco. Como treinador, ele atuou por vários clubes argentinos e da América do Sul, além de seleções como El Salvador e Venezuela (na Copa América de 1999). 

5 – Nery Pumpido

Mais um jogador e treinador argentino que tem 2 títulos da Libertadores, sendo um para cada cargo, é Nery. Só que aqui entra uma curiosidade. Ele venceu como jogador pelo River Plate, do seu país natal. Mas, como treinador, levou um time paraguaio ao troféu, o Olímpia. 

Os títulos vieram em 1986 e 2002, respectivamente. No caso do Olímpia há a curiosidade de que o de 2002 foi o último com o título da Libertadores. Já sobre a carreira de jogador, Nery fez fama em vários clubes argentinos e o Real Betis, da Espanha. 

Como treinador, o seu maior título foi mesmo a Libertadores, só que ele também dirigiu outras grandes equipes, como Tigres, Newell’s Old Boys, Al-Shabab, Unión de Santa Fé, etc. Um único relato triste é que ele matou uma galinha ao chutá-la antes de um jogo começar. 

4 – Renato Gaúcho

Agora temos um brasileiro na lista. Aliás, o único brasileiro na lista de campeão da Libertadores como jogador e treinador. Renato Gaúcho venceu as duas vezes pelo mesmo clube, o brasileiro Grêmio, sendo em 1983 e 2017. O que dá 34 anos de diferença. 

Essa é uma curiosidade porque é a distância mais longa entre os títulos. E tem mais alguns relatos interessante sobre essa pessoa. Como jogador, Renato Gaúcho passou por muitos clubes, quase todos brasileiros. E venceu até uma Copa América, em 1989, pelo Brasil.

Já como técnico, além da Libertadores com o Grêmio, ele tem Sul-Americana e a Taça Piratini. E foi considerado o 2º melhor treinador do mundo em 2018 pela revista Club World Ranking. No Grêmio, ele teve passagens entre 2010 e 2011 e está lá desde 2016 quando retornou.

3 – Roberto Ferreiro

A partir daqui a gente tem uma lista com pessoas que possuem mais do que 2 Taças Libertadores no currículo. O Roberto venceu 2 vezes como jogador e 1 como técnico de clubes. Os títulos iniciais foram seguidos, sendo em 1964 e 1965. Como treinador veio em 1974.

Todos foram conquistados pelo clube do seu país de origem, a Argentina, sendo o Independiente. Inclusive, o Independiente é um dos clubes com mais títulos nessa competição, sendo um total de 7 até aqui, o primeiro em 1964, com Roberto no elenco.

No entanto, a história dele é curta, do ponto de vista temporal. Isso porque jogou apenas pelo Independiente e River Plate, ambos da Argentina. E a história toda aconteceu entre 1958 e 1970. O treinador morreu em 2017, com 81 anos. 

2 – Marcelo Gallardo

Mais um argentino na lista é Gallardo. Inclusive, esse nome é mais conhecido dos fãs de futebol porque ele tem 2 títulos recentes, sendo em 2015 e 2018, ambos como treinador. Já como jogador de futebol, Gallardo venceu em 1996. Todos vieram pelo River Plate. 

Com apenas 45 anos de idade, ele é um dos nomes mais importantes de toda a América do Sul em termos de futebol. O ex-meio campista ainda tem um ouro em Pan-Americano no ano de 1995 e uma prata nos Jogo Olímpicos de Atlanta, em 1996. 

A carreira de jogador começou em 1992 e foi até 2011. Ele chegou a jogar no PSG, da França. Em 2011 se tornou treinador do Nacional e desde 2014 é o técnico do River Plate. Além das 2 Libertadores, ele também tem a Copa Suruga Bank, a Euroamericana, a Sul-Americana.

1 – Luis Cubilla

E para terminar a lista o nome mais importante de todos, Cubilla. O uruguaio tem uma história e tanto na competição. Ele conseguiu 2 títulos como técnico e 3 como jogador. Como jogador venceu pelo Peñarol e Nacional, ambos do Uruguai. Como técnico, pelo Olímpia. 

Os títulos dele vieram em 1960, 1961 e 1971. Já como treinador, a primeira Taça veio em 1979 e depois em 1990. Inclusive, ele encerrou a carreira de técnico em 2010, pelo paraguaio Olímpia. Mas antes dirigiu também outros grandes clubes. 

Como jogador de futebol, começou a carreira em 1957 e se aposentou em 1976. Defendeu clubes como Barcelona, River Plate, Nacional, Santiago Morning e Defensor. Inclusive, levou esse pequeno clube uruguaio (Defensor) ao título nacional. 

Copa do Mundo de 1986, no México

De todos os nomes que citamos acima, o único que venceu também uma Copa do Mundo foi o Nery Pumpido, citado no tópico 5. Ele venceu a Copa de 1986, sendo que foi escalada para a seleção do seu país entre os anos de 1983 e 1990.

E se você não se lembra dele, considere que ele era goleiro e defendeu muito durante toda a Copa do México, levando a Argentina ao bicampeonato. Foi nesse ano, inclusive, que Diego Maradona ergueu a Taça ao vencer a Alemanha por 3 a 2 na grande final.