Eukokannon – Entenda como funciona a corrida de carregamento de esposa

Para quem nunca ouviu falar do Eukokannon, a gente traduz de um jeito simples. É a corrida de carregamento de esposa. É isso mesmo e não se trata de um desenho, ilustração ou brincadeira. É um esporte, é de verdade e tem prêmios tão loucos como o conceito do esporte.

Se você é casado, namora ou tem alguma amiga pode participar. Se ganhar, você leva para casa um barril de chope, que tal? A ideia é simples: carregar a mulher nas costas durante apenas 250 metros e passando por obstáculos. Mas, você tem que ser o primeiro a cruzar a linha de chegada. Topa?

Eukokannon - Entenda como funciona a corrida de carregamento de esposa
Foto: (reprodução/internet)

Para saber tudo sobre a origem e como o Eukokannon se popularizou, leia:

  • O que é o Eukokannon;
  • A lenda sobre a origem do Eukokannon;
  • O Eukokannon na Ásia;
  • O North American Wife Carrying;
  • O último campeonato de carregamento de esposas.

O que é o Eukokannon

Muito conhecido como Campeonato Mundial de Carregamento de Esposas, o evento acontece todos os anos na Europa. Na competição, o homem tem que carregar a mulher em um percurso de 253,5 metros e que tem obstáculos. Ganha quem fizer isso em menos tempo.

Eukokannon - Entenda como funciona a corrida de carregamento de esposa
Foto: (reprodução/internet)

O percurso tem obstáculos como piscinas, pisos escorregadios e outros. A regra é que o casal seja formado por um homem e a sua esposa ou namorada. E o carregamento da mulher deve ser nas costas, com as pernas dela entrelaças no pescoço do competidor. 

O esporte acontece sempre na Finlândia e os primeiros registros são de 1997, como veremos abaixo. O casal que vence costuma receber como prêmio o peso da mulher em cerveja. O ano de 2012 foi um dos mais especiais porque reúne casais de vários países.

Como surgiu o Eukokannon

No Brasil, é muito difícil encontrar informações sobre esse esporte. O que se sabe, ano a ano, é o que sai na mídia: os atuais campeões. Porém, pouco se fala sobre a história da competição que existe há, pelo menos, 25 anos. 

A primeira edição que foi registrada é a de 1997. Nesse ano, Jouni Jussila e Tiina Jussila venceram com o tempo de 1 minuto e 5 segundos. Eles são finlandeses, o que nos permite uma primeira ideia para saber onde o esporte surgiu.

Mas, a partir de 1998 até 2008 apenas estônios venceram o campeonato. E acredite: quase sempre com uma mesma forma, de Margo Uusorg e Sandra Kullas ou Egle Soll. O recorde é de 55,5 segundos, que foi um fato que aconteceu no ano de 2000.

A lenda sobre a origem do Eukokannon

Para quem gosta de contos e histórias, saiba que há sim uma lenda sobre como pode ter surgido esse evento esportivo tão cômico. O que se conta vem lá do século 19. A lenda diz que alguns homens roubavam as esposas dos inimigos das aldeias vizinhas como vingança.

Eukokannon - Entenda como funciona a corrida de carregamento de esposa
Foto: (reprodução/internet)

Assim, tinham que sair correndo entre vários obstáculos com elas presas nas costas. Ou seja, algo bem parecido com o que acontece hoje em dia, nas competições. E esse conceito se popularizou para que as competições se tornassem comum no mundo todo. 

Abaixo vamos ver mais da internacionalização do esporte. Só que antes disso, considere por fins de curiosidade que o Eukokannon está nos Estados Unidos, na Austrália, na Irlanda, na Finlândia (berço do esporte), na Letônia e também na China. 

A internacionalização do esporte

É legal de mencionar aqui que em 2016 o evento ganhou uma popularidade a mais por um motivo especial. Isso porque foi criado uma versão dele nos Estados Unidos. A ideia é a mesma, inclusive, com o prêmio sendo um barril de cerveja. Só que ele existe nos Estados Unidos bem antes disso.

Aliás, dois anos antes, em 2014, o evento tinha sido apresentado também na Inglaterra, quando o casal vencedor ficou com um barril de chope. Só que bem antes disso, em 2009, quem sediou um evento interno foi a Austrália, com a corrida bizarra. Assim, esses foram anos onde o esporte foi impusionado.

Naquele ano, Singleton ficou conhecida por ter apresentado a competição ao mundo. Os homens carregavam suas mulheres e corriam por 240 metros enfrentando os obstáculos. E havia uma piscina de 1,2 metros de profundidade no meio do caminho.

O Eukokannon na Ásia

Também vale a pena trazer a informação de que esse esporte maluco chegou na Ásia. A Ecorun India organizou o Wife Carrying Race em Kerala em janeiro de 2011. Assim, o nome original ficou sendo “Bhaaryaasametham”, algo como “com sua esposa”.

Eukokannon - Entenda como funciona a corrida de carregamento de esposa
Foto: (reprodução/internet)

Mais tarde, um filme de Bollywood foi lançado com essa temática. É o Dum Laga Ke Haisha, que tinha o carregamento de esposa mostrado. Aliás, em se tratando de cultura popular, saiba que Ehrin e April Armstrong, que já foram campeões na Finlândia, apareceram na TV.

Assim, estiveram no programa I’ve Got a Secret pela GSN, tornando o esporte mais conhecido entre os espectadores. A se lembrar ainda do fato de que o filme Pai do Ano, que é de 2018, trouxe um tipo de concurso baseado no Eukokannon.

As regras do Eukokannon internacional

A verdade é que não existe uma regra única para o esporte. Assim, cada sede cria as próprias normas, mas sempre se baseando na ideia original. Então, considere que na Austrália, a regra é que a mulher tenha mais do que 17 anos e mais de 50 quilos. 

E se não tiver, o que acontece? Então, os organizadores acrescentam a elas um cinturão com pesos extras. Nesse lugar, a forma de carregar as esposas também é engraçada porque pode acontecer em três estilos diferentes e aceitos na competição australiana.

A primeira é carregar nas costas, do jeito tradicional. Mas, também dá para leva-las com as pernas do lado do ombro e os braços no outro ombro, como se fosse um salvamento. A última maneira é com a mulher de cabeça para baixo.

O North American Wife Carrying

Entre todos os eventos de carregamento de esposas, esse aqui merece destaque. Isso porque é organizado nos Estados Unidos e os promotores pagam em dinheiro os vencedores. Mais do que isso, custeiam as despesas para que eles disputem na Finlândia também. 

Eukokannon - Entenda como funciona a corrida de carregamento de esposa
Foto: (reprodução/internet)

Um bom exemplo é o ex-astro de basquete Dennis Rodman, que chegou a disputar um torneio lá nesse país que tem o esporte como nativo. Ele não conseguiu terminar o percurso ao mostrar que os finlandeses são mesmo loucos. “Disputa muito cansativa”, ele disse. 

Por conta dessa popularização, hoje em dia existem algumas regras com relação aos equipamentos de segurança. As mulheres, que podem ser esposas ou não, devem usar capacetes, já que acabam sendo derrubadas várias vezes. 

O carregamento de esposas no mundo

Com criação na Finlândia, saiba que por lá o evento acontece todo os anos, com exceção de 2020 e 2021 por conta da pandemia. É visto como Copa do Mundo. Já nos Estados Unidos, que tem sido bastante atrativo, ele acontece desde 2016 de modo mais organizado.

A Austrália é outro polo do evento, sendo que acontece anualmente desde 2005. No Reino Unido, desde 2008, mas se tornou popular alguns anos depois. E até aqui somente o Chris Hepworth e a Tanisha Prince venceram duas vezes, sendo em 2018 e 2019. 

O último campeonato de carregamento de esposas

Apesar de não se ter tantas informações precisas e atualizadas, o que se sabe é que o último campeonato original, lá da Finlândia, foi em 2019. Depois disso, foi pausado, possivelmente, por conta da pandemia. Mas, deve retornar em breve.

Eukokannon - Entenda como funciona a corrida de carregamento de esposa
Foto: (reprodução/internet)

Nesse ano de 2019, a Lituânia foi quem venceu a competição, quebrando uma geração de quando apenas Estônios e Finlandeses venciam. Curiosamente, a diferença do campeão para o segundo colocado foi de 0,1 segundos. 

Os nomes do casal campeão, você quer saber, certo? Anote aí: Vytautas Kirkliauskas e Neringa Kirklauskiene. Essa foi a segunda vez que eles venceram e o homem ficou em feliz, ao levar para casa o peso da mulher em cervejas.

A final eletrizante do evento de 2019

Com base em informações da Reuters, o casal vencedor fez o percurso no tempo de 1 minuto e 6 segundos. Assim, ficaram um pouquinho na frente do casal Taisto Miettinen e Katja Kovanen, que já foram campeões em outros eventos e são finlandeses.

“Depois do segundo obstáculo, eu pensei que não conseguiria. Mas, é um ótimo resultado. Minha esposa é a melhor”, disse o campeão. Nesse ano, mais de 4 mil pessoas foram até a região central da Finlândia para ver a disputa eletrizante. 

E vale lembrar que antes de chegarem lá, nesse tipo de Copa do Mundo do Eukokannon, os campeões venceram etapas preliminares. Elas aconteceram em vários lugares do Planeta, como nos Estados Unidos, na Polônia e na Grã-Bretanha.

O Eukokannon na América do Sul

Como vimos, o esporte maluco dos finlandeses se tornou popular no mundo todo. Porém, não falamos da América do Sul. Será que existe por aqui algum evento parecido? Na verdade, nada organizado. O que se teve foram algumas tentativas, mas sem sucesso.

Dessa forma, para o brasileiro que tem o interesse em disputar alguma corrida como essa, o caminho mais curto é indo até a competição norte-americana. Mas, já vamos avisando: a concorrência é bem grande e será preciso ter um ótimo preparo físico.