A importância do Pelé para o Brasil ser conhecido como o “País do Futebol”

Edson Arantes do Nascimento. Para os fãs do futebol, simplesmente Pelé. Nascido em 1940 em Três Corações (MG), Pelé é considerado o maior jogador de futebol de todos os tempos. Atacante do Bauru, do Santos e do New York Cosmos, ele é uma referência para o futebol moderno.

Porém, você já pensou em qual é a real importância do nosso Rei do Futebol para que a gente receba, atualmente, o apelido de País do Futebol? São muitas as respostas, motivações e dados que nos levam a esse codinome. E hoje você vai ver os principais deles. Continue lendo e saiba tudo.

Foto: (reprodução/internet)

A história do futebol no Brasil

Por aqui, o futebol começou a ser contado em 1895. O esporte veio pelos ingleses, o que também foi comum de acontecer em outros países, especialmente, os latino-americanos. A partir disso, começaram a nascer os clubes de futebol, o que ainda era restrito à elite.

Foto: (reprodução/internet)

Duas curiosidades importantes são: os primeiros registros do esporte aqui no Brasil são de 1875 e a primeira bolsa de futebol foi trazida em 1894 por Charles Miller. Outro fato marcante é que os negros só podiam assistir os jogos e passaram a participar a partir da década de 1920.

A profissionalização do futebol no Brasil se deu em 1933. E a partir da década de 1950 muitos esforços foram feitos para que o futebol se tornasse popular no país. Tivemos a construção do Maracanã, que hoje é o maior estádio do país e da Copa do Mundo também.

O Pelé no futebol brasileiro

Seguindo essa trajetória histórica, a gente tem a partir do fim da década de 1950 a criação de grandes talentos do futebol nacional. É aqui que aparece nomes como o de Pelé, considerado o maior atleta do século 20. Além dele, tivemos Didi, Vavá, Garrincha.

Foto: (reprodução/internet)

E apesar de ter começado a carreira na juventude atuando pelo Bauru, em 1956 Pelé foi levado ao Santos para jogar pelo profissional da cidade. Na época com 15 anos, o Rei já era visto como o possível melhor do mundo e surpreendeu todos do seu novo clube.

No ano seguinte, Pelé se transformou em titular do Santos e foi o artilheiro do campeonato paulista, com 17 gols. O recorde até hoje não foi batido por nenhum outro jogador. Nessa época, além do Santos, ele já jogava pela Seleção Brasileira e pelo time do Exército.

Os dados do Pelé no futebol

Após o término da sua carreira de jogador, Pelé conseguiu obter um resultado incrível dentro dos gramados, o que vai ficar pela história. Assim sendo, ele marcou 1.281 gols em 1.363 partidas, o que levou a ser considerado o Atleta do Século pelo Comitê Olímpico Internacional.

Foto: (reprodução/internet)

Ele também foi nomeado como Melhor Jogador do Século pela FIFA. Fora isso, o Pelé tem títulos por ser o mais jovem jogador campeão de Mundial e maior artilheiro do futebol. Entre os principais títulos estão: 2 mundiais de clube, 2 Libertadores, 1 norte-americano.

Além, claro, das 3 Copas do Mundo pela seleção (1958, 1962 e 1970). Fora isso, misturando a vida profissional com a pessoal, saiba que em 1970 Pelé ingressou na Universidade Metropolitana de Santos para fazer o curso de Educação Física.

A aposentadoria de Pelé

Pelé se despediu do futebol em 1977 em um jogo do Cosmos contra o Santos, nos Estados Unidos. A ideia era fazer um jogo comemorativo, com outras personalidades mundiais. Mas Pelé foi quem roubou a cena.

Foto: (reprodução/internet)

O Rei jogou o primeiro tempo com a camisa do Cosmos e a outra parte do jogo com a do Santos. Mas, engana-se quem pensa que após se aposentar dos gramados, Pelé deixaria o futebol de lado. Ao contrário, ele continuou incentivando o esporte no país.

Em 1992 foi Embaixador da ONU de ecologia e meio ambiente. Em 1994 foi nomeado como Embaixador da Boa Vontade pela UNESCO.

O Brasil como país do futebol

Nesse meio tempo, conhecendo toda a história e importância do Pelé, agora é hora de a gente falar sobre o Brasil ser considerado o país do futebol. Quando a gente une a história do futebol no Brasil com a história do Pelé, a gente vê que isso por si só já é explicativo.

Foto: (reprodução/internet)

Tanto é que o futebol é um jogo que simboliza a harmonia das raças, da juventude, de habilidades e até mesmo de inovação. Por outro lado, também representa uma identidade cultural e nacional para nós, na medida em que se transformou em paixão nacional.

Dessa forma, a grande relação e importância do Pelé foi mesmo em mostrar para o mundo que o Brasil é esse país, multicultural e amante do esporte. E isso também se comprovou mais tarde, com o número de títulos mundiais, por exemplo, que somam 5.

A Lei Pelé

A importância do Rei do Futebol também pode ser vista através da criação de uma lei que recebe o seu nome. Estamos falando da Lei 9.615, que é de 1998. Ela também é chamada de Lei do Passe Livre e nada mais é do que uma norma que fala do passe de jogadores de futebol.

Foto: (reprodução/internet)

Assim, é uma revogação à Lei Zico. Ela foi criada quando o Pelé era Ministro do Esporte e presidente do Conselho do Instituto Nacional de Desenvolvimento do Desporto. Basicamente, o foco era o de dar mais transparência e profissionalismo ao esporte nacional.

Assim, instituiu o direito do consumidor nos esportes, a prestação de contas por dirigentes de clubes, a profissionalização dos atletas e verbas para o esporte olímpico e paraolímpico. Com isso, os jogadores ficaram menos ligados aos clubes e mais conectados aos empresários.

O Pelé com artista de cinema e de TV

Sendo conhecido como o maior jogador de futebol de todos os tempos, o Pelé ainda manteve um papel importante para o nosso país. Ele começou a aparecer em filmes e novelas, sendo sempre lembrado pela sua atuação dentro dos gramados.

Foto: (reprodução/internet)

Entre os filmes, a gente lista aqui:

  • Os Trombadinhas;
  • Os Trapalhões;
  • O Barão Otelo;
  • A Marcha.

E ainda temos documentários focados nele, como o Pelé Eterno e Pelé. Em novelas, a participação maior foi em Os Estranhos. Vale lembrar ainda que Pelé fez uma parceria com a Ubisoft para criar um jogo no Nintendo Wii no qual Pelé o personagem principal. O jogo é o Academy of Champions: Soccer. Ah, e ele ainda gravou com a cantora Elis Regina.

Ainda somos o país do futebol?

Recentemente, a reputação do Brasil como país do futebol foi contestada na internet. Isso porque uma pesquisa feita mostrou que apenas 60% dos brasileiros dizem interessados pelo esporte, que é o mais popular no planeta todo.

Foto: (reprodução/internet)

Assim, o Brasil acabou ficando atrás de países como Emirados Árabes, Tailândia, Chile, Portugal, Turquia. O Brasil ficou apenas na 13ª posição. Os dados são da Nielsen Sports, que fez o estudo em mais de 30 países.

E essa informação acabou sendo comprovada pelo número menor de espectadores em campo para ver os times jogando. E tem mais: entre os jogadores mundiais de futebol com mais seguidores nas redes sociais temos: Cristiano Ronaldo e Messi. Neymar só aparece em 3º.

O problema é a política?

Para contextualizar um pouco mais do que falamos acima, com base na pesquisa, vamos agora ver o que o Rei tem a dizer, certo? Para ele, do mesmo modo que o Brasil ganhou força por ser o País do Futebol devido ao investimento do Estado, agora o mesmo acontece. Só que inverso.

Foto: (reprodução/internet)

Na visão de Pelé, conforme entrevistas de 2019, não é o futebol brasileiro que está mal e sim a política do país, de um modo geral. Conforme noticiado pela Jovem Pan, ele disse que “o futebol ainda está dando alegria. Então, o futebol tem feito a sua parte”.

E o engraçado é observar que, historicamente, a Seleção de Futebol Masculino já foi em vários países para participar dos “Jogos de Paz”, em lugares que estavam passando por guerras e problemas políticos. E se não fosse o Pelé, o Brasil ainda seria o País do Futebol?

Curiosidade – “país do futebol” não pode ser registrada como marca

Agora temos uma curiosidade que foi notícia em 2018. O Superior Tribunal de Justiça decidiu que a expressão “país do futebol” é genérica. Por isso, não pode ser registrada como marca. Isso porque o Tribunal da 2ª Região anulou o registro de uma empresa de publicidade.

Foto: (reprodução/internet)

Para os representantes do Superior, a expressão e a identidade gráfica apresentadas como marca registrada do canal de TV infantil não poderia ser usada por se tratar de uma expressão genérica. Para eles, a expressão é corriqueira e difundida na cultura nacional.

O que não se pode negar, até mesmo após essa decisão do Tribunal, é que o futebol moldou a identidade cultural do brasileiro. Tanto é que temos outra curiosidade que talvez você não saiba. De 228,5 mil verbetes do Dicionário Houaiss, 502 possuem a palavra futebol.